Clicky

Porque cachorro come fezes de outro cachorro: entenda o motivo

Cachorros pastor alemão correm na mata

Quando os cachorros realizam um comportamento estranho, os donos precisam avaliar rapidamente como evitar que isto se torne parte do cotidiano. Assim, se você está procurando saber porque cachorro come fezes de outro cachorro, aqui você encontrará as respostas.

Animais comerem fezes, seja deles mesmos ou de outros, não é algo normal, isso pode estar ocorrendo por vários motivos, e aqui você entenderá as possíveis causas e soluções.

Índice

Possíveis causas comportamentais e emocionais

Filhotes de shih tzu
O motivo para um cão ingerir as fezes de outro cachorro é obscuro e pouco conclusivo. Pode-se dizer que é um aprendizado, e que teve uma ou mais de uma origem, como por exemplo:

  • Uma disputa com um irmão de ninhada pelo cocô;
  • Um período de fome que passou;
  • Ou a percepção de que cocô é recurso alimentar.

Disputas pelo cocô

Antes mesmo de chegar à residência da família, com 50-60 dias de idade, o filhote de cão passa por um período de descoberta do mundo, em que desenvolve não só a estrutura física, mas também psicológica.

A parte social na interação com os irmãos de ninhada faz parte deste processo, e algumas brincadeiras e atividades lúdicas podem levar a disputas de itens presentes no ambiente do canil, e o cocô é um deles.

Por outro lado, do ponto de vista comportamental, é extremamente necessário que os filhotes passem este período junto com a mamãe e os outros filhotes, e não saiam antes de 60 dias, para evitar que desenvolvam outros problemas comportamentais.

Chamar atenção do dono

Dona abraçando cachorro na natureza

É importante destacar que os cães são animais de grupo (gregários), portanto, acabam valorizando bastante as interações com a família. Na presença do dono ou tutor, em um momento de brincadeira onde tenha outro cachorro, o que sofre com coprofagia canina pode buscar mais atenção e descobre que pegando o cocô o “dono lhe dá mais atenção”, logo repetirá o comportamento coprófago.

Desta forma, os cachorros em busca de interações podem acabar desenvolvendo problemas comportamentais. Logo, os tutores nunca devem brigar, independente da situação, pois isso acabará reforçando mais ainda o problema.

Ansiedade

Cachorro lhasa apso correndo pela trilha

Não são apenas os humanos que sofrem com ansiedade. Esta é uma das causas para diversos problemas de comportamento dos cães, inclusive a coprofagia.

O estado emocional de ansiedade é uma percepção subjetiva e individual do animal, antecipando “que algo ruim está para acontecer”, o que causa uma tensão mental. Com o estresse gerado por esta tensão, o pet que sofre com coprofagia canina encontra alívio mental ingerindo as fezes.

Tédio

Cachorro entediado

Assim como explicado anteriormente, os cães são animais muito sociais e com demandas de atividades que garantam a ele um bem-estar geral. Porém, muitas vezes, os cachorros não possuem essa demanda atendida.

Assim sendo, quando o cachorro come fezes, uma das causas que leva a este ato é o tédio.

O estado emocional de tédio é gerado por longos períodos sem estímulos sadios e funcionais. Cães coprófagos de famílias que passam muito tempo fora de casa, e que tem outro irmão canino mais velho ou menos brincalhão como colega, podem vir a desenvolver o tédio e encontrarem no cocô o único estímulo e opção para se distrair.

Disputas pelo alimento

Filhotes Labrador Retriever

Filhotes de temperamento mais tímido podem ter dificuldades em conseguir se alimentar, principalmente em canis onde a alimentação da ninhada é servida de forma coletiva. Caso haja filhotes mais dominantes e gulosos na ninhada, estes filhotes mais tímidos podem desenvolver a coprofagia canina por fome.

Este problema é muito sério e demanda atenção imediata dos responsáveis, pois o cão, além de desenvolver o problema de coprofagia, acaba tendo deficiência de nutrientes por não conseguir se alimentar de forma correta.

Comportamento curioso e exploratório

Comportamentos de curiosidade e exploratórios podem levar o cachorro a investigar, pegar e até comer as fezes, principalmente na fase de filhotes.

Caso este hábito esteja acompanhado também de alguma causa (orgânica ou emocional), ou seja, se o cachorro tiver outras possíveis situações que levem a coprofagia, somado ao comportamento exploratório, ele pode vir de fato a desenvolver a coprofagia canina.

Percepção de que o cocô é um recurso alimentar

Cães coprófagos percebem as fezes como um recurso alimentar, ou seja, enxergam as fezes como comida, sejam estas fezes próprias ou de outros cães. Por este motivo, o comportamento de comer cocô é recompensado várias vezes e o cachorro tende a continuar coprófago.

Apesar de os cães terem essa percepção, os tutores devem saber que comer fezes não supre as necessidades alimentares e de nutrientes dos cães, por isso, devem buscar resolver esta questão.

Qual a solução?

Cachorro yorkshire na guia em um parque

Veja a seguir algumas medidas que você deve aplicar para buscar acabar com este hábito do seu cachorro.

Regular a alimentação

Em primeiro lugar, é importante dar atenção à dieta do pet coprófago. Ela deve ser regrada observando três fatores: a quantidade, a qualidade e a forma de alimentar.

A quantidade deve ser calculada se baseando no peso do cachorro e na quantidade de calorias da ração.

A qualidade deve ser Premium ou Super Premium, pois estas rações contêm melhores fontes proteicas e nutrientes.

A forma de alimentar deve ser ativa, ou seja, ofertando a ração em brinquedos dispensadores de alimento, recheáveis com comida ou utilizando alguma estratégia de enriquecimento ambiental.

Horários de alimentação

Ter horários fixos de alimentação ajuda o cão coprófago a estabelecer uma rotina diária menos ansiosa e mais previsível.

Além disso também colabora com a regulação do relógio biológico do cão coprófago e de outros cães que residam na casa, facilitando assim a aplicação de treinos de educação canina.

Tirar o acesso do cachorro coprófago ao local de evacuação do outro pet

Durante o processo de treinamento é necessário evitar que erros ocorram, ou seja, o cão coprófago não pode ter acesso ao espaço onde o outro cachorro evacua.

Com a organização de horários de alimentação e a regulação dos relógios biológicos dos cães, o manejo é facilitado, visto que após a evacuação e limpeza das fezes, os cães podem ficar juntos novamente.

Executar o treino anti-coprofagia

O treino anti-coprofagia é um método estruturado para que o cão coprófago compreenda que é mais vantajoso se afastar do cocô ao invés de pegá-lo.

Executar o treino de autocontrole

Cachorro com criança

O treino de autocontrole ajuda o pet a agir com menos impulso e mais concentrado. Utilizando este treino é possível informar ao cachorro que comer cocô é errado, mas de forma positiva e sem punições.

Supervisão organizada

Para liberar o cachorro coprófago junto ao outro cachorro, é preciso monitorar por um tempo o momento da evacuação. Desta forma é possível construir um processo de generalização de comportamento (no caso, se afastar do cocô) e consolidar o treino anti-coprofagia.

Conclusão

Lidar com um hábito complexo como este, de cachorro comer fezes, pode ser complicado. No entanto, na maioria dos casos a ingestão das próprias fezes está relacionado a motivos comportamentais, que podem ser solucionados com as informações corretas.

Agora você entende melhor sobre este problema e como resolver. O próximo passo agora é aplicar tudo o que foi orientado com dedicação.

Mas se você deseja solucionar mais rapidamente esta questão de coprofagia canina, conheça o Método Comer Cocô Nunca Mais. A partir deste método positivo sem broncas ou aversivos, você terá excelentes resultados e um cachorro que não come fezes de uma vez por todas. Clique no botão abaixo:

Perguntas frequentes

Se você é mãe de pet, e tem um cachorro que come fezes, provavelmente se preocupa sobre os problemas de saúde que podem ser desenvolvidos relacionados a esta mania.

Assim sendo, segundo dados de origem veterinária, a coprofagia canina pode trazer problemas de saúde, parasitas, e até infecções, gerando altos gastos com médico veterinário.

O ideal é buscar entender os motivos porque cachorro come fezes e resolver esse problema com educação canina, evitando que seu cãozinho possa vir a ter doenças devido a essa atividade.

Qualquer cachorro, de qualquer raça, pode desenvolver o hábito de comer fezes. Porém, de acordo com pesquisas, algumas raças tem mais tendência a ter coprofagia. Algumas delas são: Shih Tzu, Lhasa Apso, Labrador, e Maltês.

Produtos para coprofagia não resolvem. A única solução é utilizar educação canina para ensinar o cão a não comer as fezes, utilizando um método completo e eficiente.

Rafael Wisneski

Rafael Wisneski

Especialista em Comportamento Canino e Educação Canina há mais de 15 anos, professor universitário de cursos de Medicina Veterinária, e idealizador de cursos online para tutores e cursos para adestradores

Escrito por:

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo relacionados

Qual É A Sua Dúvida?

Encontre A Solução Que Você Procura Sobre Coprofagia

Filhote comendo cocô