Clicky

O que fazer quando o cachorro come fezes (brigar não resolve)

Cachorro comendo

Pegou seu cachorro comendo fezes? Saiba o que fazer e quais atitudes tomar de maneira a realmente resolver o problema, sendo importante ter em mente que não se deve brigar com o bichinho de estimação ao vê-lo comer cocô. É preciso primeiro entender as causas desse hábito.

Além disso, levar ao médico veterinário não irá resolver o quadro conhecido como coprofagia. O melhor é seguir um conjunto de ações para que seu bichinho de estimação entenda que não é preciso comer fezes. Portanto, já que brigar por conta desse comportamento não é uma opção, confira aqui o que fazer para o cachorro parar de comer fezes.

Índice

O que fazer quando o cachorro come cocô?

Cachorro com coprofagia

Você deve ignorar o comportamento

Cães são animais maravilhosos e podem aprender coisas incríveis, porém como eles aprendem é, de certa forma, diferente de como nós, seres humanos, aprendemos.

O fato de conseguirmos nos expressar através de uma comunicação verbalizada e possuirmos a capacidade de escrita nos difere de todos os outros animais presentes no planeta Terra, incluindo os cães, além de que os cérebros humanos têm áreas dedicadas desenvolvidas justamente por conta da Linguagem.

Essa diferença leva à afirmação que os cães não entendem todas as nossas falas e compreendem muito mais o mundo por conta de estímulos, sejam sonoros, olfativos, visuais, entre outros.

Interação entre cachorros e seus donos

Quando há uma interação, de forma positiva ou negativa, é um fato que este cão estará aprendendo algo neste momento e provavelmente criará uma associação entre a ação (no caso da coprofagia canina, comer fezes) e o estímulo (interação que o tutor ofertou no momento que o pet come cocô), podendo ser uma das causas da permanência desse hábito.

Portanto, se você deseja saber como curar cachorro que come fezes, lembre-se que interagir com o animal no momento que vê ele comendo fezes não é uma maneira eficiente.

Por conta disso, a melhor atitude a se tomar quando se vê um cão ingerindo as fezes é ignorar, ou seja, não interagir e não estimular – seja positivamente, seja negativamente. Apesar de parecer contra intuitivo, não falar, não interagir, não pegar, não tocar no cão é muito importante para conseguir melhorar os quadros de coprofagia canina.

O que acontece se não ignorar o comportamento

Filhotes aprendem de forma diferente que os humanos

Como falado anteriormente, os cães aprendem de uma forma diferente de como nós, seres humanos, aprendemos. Caso o comportamento coprófago não seja ignorado, há duas possibilidades:

O cão irá fazer as necessidades escondido por medo

Pet com medo

As tentativas de correção (estímulos negativos) farão o pet ficar ansioso e ele pode aprender que, quando o dono ou tutor se encontra no local destinado a evacuação, o melhor é não fazer as fezes, ou procurar outro local para evacuar, e também pode aprender que o espaço destinado ao banheiro é um lugar inseguro, não conseguindo fazer nele suas necessidades.

Em alguns casos, devido a essas tentativas de correção, os cães que sofrem com coprofagia canina fazem suas necessidades apenas de madrugada ou quando o dono sai de casa, o que torna a resolução do problema de coprofagia mais desafiadora.

O cachorro irá comer fezes para chamar atenção

Spitz Alemão

O animal pode entender que o comportamento de pegar o cocô chama a atenção do dono ou tutor, seja esta atenção negativa ou positiva, com isso pode desenvolver o hábito de agir de forma coprófaga quando se sente sozinho ou entediado.

O que acontece se você brigar com seu cão

Shih tzu

Cães antecipam os eventos do dia-a-dia e fazem várias associações (positivas e negativas) com o ambiente, com a família e muitos outros estímulos presentes no local onde vivem.

Caso o dono brigue com o animal que sofre com coprofagia canina no momento em que ele está comendo o cocô, isso pode gerar associações disfuncionais, como por exemplo:

  • A presença do tutor no local destinado a evacuação do cachorro pode se tornar uma ameaça e o animal não fará suas necessidades neste momento;
  • Ou o bichinho pode associar o espaço destinado ao banheiro como sendo inseguro e vai procurar um outro local para evacuar.

Devido a forma como os cães aprendem, é importante ressaltar que a briga não ensina o comportamento desejado, deixando o animal confuso, estressado e mais ansioso, o que piora consideravelmente o quadro de coprofagia canina.

Conclusão

Pet correndo

O cachorro que come fezes precisa de atenção por parte de seus tutores, isso porque a coprofagia canina pode prejudicar a saúde do seu pet e ainda trazer outros problemas. Assim, é necessário entender o motivo, fatores e as causas que estão levando a esse ato.

As causas podem envolver a alimentação, pela ração não ter os nutrientes necessários ou pela quantidade ser insuficiente, ou ainda problemas de saúde, como vermes ou giárdia, mas na maioria das vezes a causa é comportamental, e pode estar ligada ao tédio, ansiedade e estresse.

Ao ver seu cachorro comendo fezes a melhor atitute a se ter é ignorar, pois isso não traz nenhum reforço para o animal que está comendo cocô.

Caso haja alguma forma de interação ao ver o cãozinho comendo as próprias fezes, ele pode começar a fazer as necessidades escondido, ou consolidar ainda mais o hábito de comer as fezes. Ou seja, além de não resolver, ainda piora a situação.

Por isso, se você quer resolver a coprofagia e forma eficiente, tenho a solução ideal para esse problema.

A partir da minha experiência de mais de 15 anos com educação canina, desenvolvi o Método Comer Cocô Nunca Mais, em que ensino passo a passo como fazer o cachorro parar de comer fezes.

Conheça o Método COMER COCÔ NUNCA MAIS e consiga com que seu pet pare de UMA VEZ POR TODAS de comer cocô, clique no botão abaixo:

Perguntas frequentes

A coprofagia não é algo normal, é um sério problema e deve ser tratado o quanto antes, por meio da educação do seu pet para que o mesmo não tenha sua saúde prejudicada por esse hábito, que pode levar a ingestão de parasitas gerando doenças futuras e outros problemas.

Muitas vezes a razão desse hábito é comportamental e não devido a questões de saúde, o que significa que, para resolver, o cão necessita de um treinamento e não apenas ser levado ao médico veterinário.

Diversas atitudes em conjunto devem ser tomadas para que seu pet entenda que não é preciso comer as fezes. Algumas ações para acabar com a coprofagia são: evitar recolher os dejetos na frente do animalzinho e não brigar ao vê-lo fazendo isso.

Além disso, é necessário: estabelecer uma rotina de alimentação, com uma ração de qualidade para a dieta do animal, estabelecer rotina de lazer e horário de evacuação, proporcionar atividades físicas e enriquecimento ambiental e, principalmente, ensinar o cão a ter o comportamento de se afastar das fezes logo depois que faz.

Algumas pessoas podem achar que a coprofagia tem relação apenas com a raça do cachorro, contudo, apesar de a coprofagia ser mais frequente em cães de raças como Lhasa Apso e Shih Tzu, isso é algo que pode ocorrer com qualquer pet, independente da raça.

Rafael Wisneski

Rafael Wisneski

Especialista em Comportamento Canino e Educação Canina há mais de 15 anos, professor universitário de cursos de Medicina Veterinária, e idealizador de cursos online para tutores e cursos para adestradores

Escrito por:

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo relacionados

Qual É A Sua Dúvida?

Encontre A Solução Que Você Procura Sobre Coprofagia

Filhote comendo cocô