Clicky

Cachorro comer fezes faz mal? Descubra o que pode causar

Comportamento dos cães

Hoje em dia os animais de estimação já fazem parte da vida de inúmeras pessoas, e da mesma forma que nós, eles precisam de atenção, cuidado e carinho. O relacionamento entre homens e cães é algo muito antigo, contudo, vários comportamentos ainda não são completamente entendidos. Mas não é o caso da coprofagia, afinal sabemos que esse hábito faz mal.

Cachorros não falam e podem ter atitudes que na nossa visão são contraintuitivas. Cavar antes de se deitar, cheirar a bundinha de outro cachorro, latir para certos barulhos, são apenas algumas das atividades que vemos em nossos pets.

Mas definitivamente um que deve chamar a atenção e ser motivo de preocupação é o hábito do cachorro comer fezes. Apesar de algumas pessoas acharem que isso pode ser parte do instinto, isso deve ser levado à sério no intuito de cuidar da saúde do cachorro.

Afinal, quando o cachorro come fezes, conhecido como coprofagia, os cachorros ficam mais suscetíveis a doenças e bactérias. O que pode colocar em risco não apenas ele, mas também as pessoas e outros pets de estimação que convivam com ele.

Confira a seguir o que fazer quando ocorre coprofagia, ou seja, se você pegar o seu cachorro comendo cocô, e também tudo que pode levar a esse tipo de comportamento.

Índice

Por que o cachorro come as próprias fezes?

Ao observar os cães, podemos perceber que não são todos que comem cocô. Mas quando o cachorro come fezes, e isso se torna um hábito, algo que pode ser correlacionado como um dos motivos é a falta de nutrientes na alimentação ou a dificuldade de absorção de algum mineral essencial.

Apesar disso tudo, é preciso lembrar que os cachorros tomam certas atitudes apenas para chamar a atenção dos donos. E a coprofagia canina, termo técnico para o ato do cachorro ingerir fezes, ocorre principalmente como um aspecto comportamental. Ou seja, ela na maioria das vezes não é consequência de alguma doença.

Um caso é quando o pet ainda não conseguiu fazer a associação de onde o mesmo deve fazer suas necessidades. Assim, ao dono levantar a voz ou brigar com ele por conta do cocô feito no lugar errado, ele irá entender que o problema é justamente as fezes. O mesmo pode começar a ingeri-las na tentativa de não receber mais broncas.

Ainda, pode-se ter a pergunta de qual raça de cachorro que come fezes, mas vale lembrar que isso não é relacionado apenas a algumas raças específicas, como o Shih Tzu ou Lhasa Apso, já que a coprofagia canina pode ocorrer com qualquer cachorrinho.

Faz mal a ingestão do cocô?

Comer fezes não faz bem para seu cachorro

Além de não ser legal ver o cachorro comer fezes, ele pode ter sua saúde posta em risco, ou seja, não é qualquer coisa. Esse tipo de comportamento pode trazer mais riscos ainda se o cachorro comer fezes que não sejam suas.

Afinal animais de rua entram em contato mais facilmente com bactérias e verminoses que aqueles que vivem dentro de casa e possuem cuidados de higiene.

Além disso tudo, se a coprofagia canina se torna recorrente virando um hábito, as infecções podem se tornar constantes também, havendo sempre casos de reinfecção. E atualmente os cães e filhotes possuem um contato muito maior com o dia a dia de seus donos, dormindo na mesma cama e estando sempre perto.

Isso pode fazer com que os próprios donos se contaminem se o pet entrar em contato com algo que possa ser passado também para humanos. Além disso, o cachorro pode adquirir problemas de imunidade e qualquer tipo de doença pode acabar sendo potencializada pelo fato de o animal comer cocô.

Problemas de saúde que comer cocô pode causar ao seu cão

Ao ter o hábito de ingerir fezes o animal fica suscetível a diversos riscos e problemas, portanto, é preciso resolver essa situação o quanto antes e entender suas causas. Alguns dos problemas e fatores de saúde que comer cocô pode causar são:

Comprometimento do sistema imunológico

Cachorro doente

Quando o cachorro come fezes, ele pode ter seu sistema imunológico comprometido por não estar ingerindo todos os nutrientes e minerais necessários.

Infecção bacteriana

Ao ingerir as fezes, bactérias que estão presentes apenas no intestino podem ser ingeridas levando a uma infecção bacteriana, que em alguns casos pode chegar a ser fatal, caso a bactéria seja muito resistente ou seja tratada tarde demais.

Pancreatite

A pancreatite é a inflamação do pâncreas e pode ocorrer quando o animal recorrentemente come fezes e se expõe a bactérias. Essa doença pode debilitar drasticamente o cão, causando diarreia, vômitos, apatia e febre.

Verminoses

É normal os animais acabarem tendo vermes, afinal as patas ficam em contato direto com o chão e, ao brincar com outros cachorros ou andar na rua, podem se contaminar. Contudo, quando o cachorro come fezes, as chances de contaminação por verminoses se tornam mais altas, além de poder se tornar constante caso o animal continue com esse comportamento.

Vaginite

Ao comer cocô, é possível acabar potencializando outras doenças, como a vaginite. Um exemplo disso, é citado a seguir:

Houve um caso, de uma cachorrinha fêmea de uma de minhas alunas, que sofria com coprofagia canina e teve uma vaginite (inflamação da vulva). O problema foi potencializado justamente porque após comer o cocô, ela se lambia, o que proliferou com bastante velocidade as bactérias, levando a um problema de saúde muito grave e que foi muito difícil de resolver.

Felizmente a cachorrinha conseguiu ter estas questões de saúde resolvidas, e também parou de comer cocô, após a aluna aplicar minhas orientações com ela.

Potencialização de outras doenças

Ao ingerir fezes o animal tem seu sistema imune debilitado, por não obter todos os nutrientes necessários e assim pode ter outras doenças potencializadas. Afinal, seu corpo não estará apto a lutar contra outras doenças por estar fraco.

Como acabar com a coprofagia canina

Comida de cão

É preciso educar os cães a não comer fezes, utilizando as técnicas corretas e entendendo os motivos. Adequar a rotina e ração do seu cachorrinho para que ele tenha todos os nutrientes necessários, e adotar uma série de atitudes em conjunto é necessário para realmente ter o efeito desejado, ao invés de realizar ações isoladas.

Confira a seguir algumas dicas do que fazer se você constatar que seu cachorro está comendo cocô:

Adequar a rotina

Estabelecer uma rotina com horários de alimentação, passeio, sono e higiene pode ajudar seu cachorro a ter um cotidiano mais saudável e que evite comer fezes.

Cuide da dieta

Premiação para o cachorrinho

Nunca é demais reforçar que a dieta do cachorro precisa ser balanceada. Utilizar algum tipo de ração ou alimento que não seja adequada pode prejudicar a saúde do seu animalzinho e fazer com que o mesmo não receba todos os nutrientes que precisa.

Portanto, sempre confirme se o tipo de ração está adequado para a idade, raça e porte do seu cachorro, além da quantidade ideal para a dieta do seu melhor amigo.

Ensinar a se afastar do cocô

Ensine seu cachorro a se afastar das fezes logo que terminar de fazer as necessidades, utilizando técnicas de incentivo emocional e recompensas. Eu criei uma metodologia de treino exclusiva, chamada de método da dupla recompensa anti-coprofagia, a qual ensino às minhas alunas.

Ações isoladas não funcionam

Alimentação do seu pet

Realizar apenas uma ação isolada ou feita as vezes, assim como levar no médico veterinário, não irá resolver o problema desse comportamento animal dos seus pets. Lembre-se de fazer um conjunto de atividades continuamente para que assim o cachorrinho realmente aprenda a parar de comer fezes.

Ainda está com dificuldades de parar a coprofagia?

Se você ainda não conseguiu fazer com que seu cachorro pare com a coprofagia canina, talvez algo mais efetivo precise ser aplicado.

O curso Comer Cocô Nunca Mais é a melhor opção para seu cachorro parar de comer cocô e também é uma forma de trazer maior qualidade de vida para o seu cãozinho. 

Conheça o Método COMER COCÔ NUNCA MAIS e consiga uma forma efetiva para que seu cão pare de UMA VEZ POR TODAS de comer cocô, clicando no botão abaixo:

Conclusão

Animais de estimação

Se você já viu seu cachorro comendo cocô é preciso ter atenção, afinal isso indica que algo não está certo com o seu pet ou então que ele precisa ser educado para não fazer mais esse tipo de ação.

Comer fezes coloca a saúde do seu animalzinho em risco e isso precisa ser resolvido. O motivo mais comum é comportamental, portanto, pode ser resolvido com treinamento e educando o seu cão para que ele não faça mais isso.

Para isso você pode seguir as dicas fornecidas aqui, ou então optar por um treinamento completo, como o Comer Cocô Nunca Mais, e ter o resultado de forma mais rápida e eficiente.

Perguntas frequentes

Não, isso indica um problema que pode ter causas comportamentais.

Os cães podem começar a apresentar esse tipo de comportamento quando a alimentação não está suprindo os nutrientes ou então devido a alguma associação comportamental que o cão fez.

Por exemplo, ao brigar com seu cãozinho por ele fazer as necessidades em algum local inadequado, ele pode entender que o que está errado é o ato de realizar as necessidades e que o mesmo precisa sumir com o cocô.

Sim, quando seu cachorro ingere fezes ele está se expondo a bactérias e verminoses, além de debilitar a saúde por não ingerir os nutrientes necessários.

Rafael Wisneski

Rafael Wisneski

Especialista em Comportamento Canino e Educação Canina há mais de 15 anos, professor universitário de cursos de Medicina Veterinária, e idealizador de cursos online para tutores e cursos para adestradores

Escrito por:

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo relacionados

Qual É A Sua Dúvida?

Encontre A Solução Que Você Procura Sobre Coprofagia

Filhote comendo cocô